28 Jun

Treinar a Saúde Mental

Nos dias de hoje torna-se, cada vez mais, imperativo aliar à saúde ferramentas de transformação que auxiliem à reposição do bem-estar das pessoas. O Coaching é uma dessas ferramentas e o Coach actua quase como um construtor do Bem-Estar. Mas afinal o que é o Coaching e como surgiu?

O Coaching, embora seja uma palavra de origem inglesa, surgiu na Hungria, onde o termo «kocsi» era usado para designar as carruagens do século XVI. Os Coaches eram os condutores das carruagens e conduziam as pessoas ao destino desejado. Mais tarde, por volta de 1850, a mesma designação de Coach foi dada aos professores e mestres de Oxford, que ajudavam os alunos a passar nos exames transmitindo-lhes conhecimentos. Com o passar dos anos começa a ser um termo usado também no desporto, onde a função do Coach era levar os atletas a alcançar os seus objectivos. Já no século XX, o Coaching começa então a ter uma grande visibilidade e cada vez mais credibilidade no meio empresarial, capacitando líderes e melhorando resultados.

Em síntese, nos dias de hoje e num contexto simplificado Coaching é um processo que nos permite progredir a caminho dos nossos objectivos. Num processo de Coaching é possível explorar o “mapa-mundo” do coachee (pessoa que procura o Coach) que muitas vezes está sub-explorado pois, muitas vezes a pessoa conhece, na melhor das hipóteses, só uma estratégia, só um caminho, para chegar às soluções, para chegar do ponto A (a sua realidade) ao ponto B (o estado desejado) e esse caminho de alguma forma não se concretiza ou não a satisfaz.

É também função do Coach maximizar as capacidades, expandir os horizontes e o potencial do Coachee, potencial esse, que muitas vezes ele desconhece.

No campo da saúde propriamente dito o Coaching é um aliado fundamental. O Coach vai auxiliar ao autoconhecimento e à motivação dos coachees para atingirem o bem-estar e o equilíbrio, para tornarem realidade uma vida mais saudável. Através de técnicas de desenvolvimento pessoal, tais como a PNL e as perguntas poderosas do Coaching, da meditação, treino mental e inteligência emocional, entre outras, vai ajudar o coachee a perceber o seu estado actual de saúde, para além das crenças e limites que ele se impõe a si próprio na altura de seguir as indicações e tratamentos médicos. Esses tratamentos nem sempre são fáceis de colocar em prática, devido a hábitos e padrões de comportamento enraizados, o trabalho do Coach passa por ajudar a desconstruir esses padrões e hábitos e construir novos que sejam saudáveis e ajudem o coachee a chegar ao equilíbrio, ao bem-estar físico, mental e espiritual.

O Coach funcionará como um potenciador do equilíbrio mental dos pacientes que por sua vez influenciará a saúde física, monitorizada sempre, por profissionais de saúde. Ele vai mostrar o caminho a seguir para a adopção de novos comportamentos e hábitos saudáveis.

Muitas vezes, aos olhos dos coachees as mudanças de hábitos que têm de implementar devido a problemas de saúde, tomam proporções gigantescas que acreditam não serem capazes de ultrapassar. O Coach vai ajudar a ressignificar esses desafios e a diminuí-los.

O processo de Coaching desenvolve-se em várias sessões e, havendo compromisso e responsabilização, traz aos coachees resultados num curto espaço de tempo.

O trabalho de levar os coachees a realizar acções nesse sentido, é alicerçado em cinco etapas fundamentais: Foco, Planeamento, Acção, Melhoria Contínua e só depois os Resultados.

É um desafio que varia de pessoa para pessoa. Algumas pessoas têm como principal desafio manter o Foco. Outras têm Foco mas não têm desenvolvida a capacidade de Planear, sabem o querem, embora não saibam como chegar lá. Outras ainda têm Foco, Planeamento mas não entram em acção. E, finalmente, outras há que entram em acção mas param ao primeiro obstáculo ou desafio. O Coach vai pois ajudar a pessoa a chegar aonde quer e é essa uma das razões que me levou a apaixonar-me por esta área de trabalho.

Cada vez mais existe informação e meios para ajudar ao (re)equilíbrio da saúde física das pessoas. Na verdade o verdadeiro bem-estar passa pelo equilíbrio da saúde física, mental e espiritual e, cada vez mais, existe consciencialização das pessoas para essa necessidade.

É frequente ver pessoas a recorrer a retiros espirituais, a terapias de grupo, a viagens transformadoras com um grupo de desconhecidos acompanhados por um Coach e outros profissionais, nomeadamente na área da saúde física e mental.

A necessidade de autoconhecimento, a vontade de nutrição mental, a responsabilização pelo bem-estar de cada um levam à tomada de consciência e ao despertar para novas formas de pensamento e novas atitudes na vida. As áreas dos processos e terapias mentais e espirituais nunca estiveram tão perto do sistema de saúde tradicional como agora e, arrisco-me a dizer, terão cada vez mais um papel fundamental: não como substituto, sim como aliado no propósito comum que é o equilíbrio, a vida saudável, o bem-estar.

 

Sónia Ribeiro

Artigo originalmente publicado na revista Algarve Informativo de Junho 2018

Leave A Reply