26 Dez

Comunicação Saudável

Foi um privilégio e um prazer participar no IX Encontro SD e poder perceber que o tema deste encontro, a Comunicação Saudável, esteve presente e contribuiu para o enorme sucesso desta iniciativa. Acredito que sem esse factor tão fundamental como é a “ComunicaSão” os resultados seriam diferentes.

A comunicação é algo tão inato que, muitas vezes não lhe damos a devida atenção. Sendo um processo de interação pessoal, nem sempre é feito de forma saudável, nem sempre somos capazes de nos expressarmos de forma autêntica, empática e positiva. Quanto mais atentos estivermos em relação à forma que comunicamos e que passamos a nossa mensagem mais evitamos a comunicação violenta que impossibilita diálogos, interações, partilhas – somos, por natureza, adeptos da convivência/comunicação saudável que suporta a mudança que queremos ver no mundo.

“As palavras têm o poder de curar ou destruir. Quando as palavras são verdadeiras e generosas, elas podem mudar o mundo” – Buddha

Nem só pelas palavras comunicamos e, com tudo aquilo com que somos bombardeados diariamente é um desafio manter o equilíbrio na comunicação verbal ou não verbal. Comunicar de forma saudável é também saber ouvir e começa pela comunicação connosco próprios:

– Como comunico comigo, sou o meu melhor amigo ou o meu pior inimigo?

– Será que me permito ouvir, que me dou espaço?

Depois disto interessa saber como comunico com quem me rodeia, com os amigos, a família, os colegas de trabalho, com quem não conheço. E, não menos importante, como comunico com o todo: com o ambiente externo, com o planeta, com o universo, como sou enquanto contribuidor para o bem-estar global.

Enquanto Coach, existem, na minha opinião, 4 pilares fundamentais na comunicação saudável:

– Saber Ouvir: Estar verdadeiramente disponível para a escuta activa.

– Não Julgar: estar disponível para ver outros pontos de vista. Lembrar sempre que o outro tem filtros e visões da realidade diferentes das nossas.

– Estar Presente: observarmo-nos a nós e ao outro para podermos perceber o que está a ser dito além das palavras. O corpo transmite e denuncia, muitas vezes, informação que só nos chega se estivermos em estado de presença.

– Dar feedback apreciativo e positivo: investir tempo de qualidade no relacionamento com o outro, criar rapport, dar feedback, mostrar o genuíno interesse no outro.

“Rapport é a capacidade de entrar no mundo de alguém, fazê-lo sentir que você o entende e que vocês têm um forte laço em comum. É a capacidade de ir totalmente do seu mapa do mundo para o mapa do mundo dele. É a essência da comunicação bem-sucedida” Anthony Robbins.

É simples e proveitoso comunicarmos de forma saudável e, acredito que apostando cada vez mais no auto-conhecimento, na partilha de boas práticas de vida, sendo optimistas, percebemos que todos somos um e que todos temos um dever comum – sermos felizes.

Estarmos verdadeiramente presentes para nós próprios, comunicando connosco de forma saudável, para que possamos estar no nosso melhor para os outros e juntos chegarmos aonde quisermos.

Sónia Ribeiro

Artigo originalmente publicado na revista Pensar Fora da Caixa de Dezembro 2018

Leave A Reply